Que maldade co bichinho…

Saudações povo munito!

Para começar: não me perguntem o motivo de ter colocado este título no post. Pensei assim “Um título…um título”, fiquei matutando uns cinco minutos enquanto olhava as lampadas da árvore de natal piscarem, sabe, quase hipnotisada, quando me veio a cabeça esta pérola, ou melhor, este diamante reluzente aí em cima! Só exclarecendo: está certo. É ‘co’ mesmo…é como na oralidade, tendeu? Aquele povo (eu, por exemplo) que come letra adoidado ao invés de tomar um café da manhã decente!
Não segui muito a oralidade ‘perfeita’ pois assim ficaria um ‘u’…não ia dar certo, se me entendem!?! Meu blog é familiar!

Estou aqui, jogando papo fora, pela única razão de não deixar o blog as moscas e vocês sem minha bela presença.*POFF* (se isso for mesmo uma onomatopeia para explosão, quer dizer que a pessoa que vos falava explodiu de tão cheia de si…mas, como em um jogo que conheço e jogo quase que diariamente, o personagem morre e renasce…então estou aqui novamente)

Vou tentar não me explodir novamente, ok?!
Para falar alguma coisa relacionada com o título, recordo-me de algumas passagens que passei e/ou ouvi junto de minha amiga Jo/Letti.
Como sabem (ou não! vocês não tem a obrigação de saber…somente eu sou uma narradora onisciente aqui…opss, quase me *POF* de novo)
ela é a menina que matava caracóis. Se bem que eu já estourei várias casquinhas de caracóis, mas eu juro que estavam vazias e eu era uma pirralha na época. Ok, isso não vem ao caso. O fato é que eu tive o privilégio…que mané privilégio…é só para dizer que presenciei vários acontecimentos em que ela atacou uma maria-fedida, uma daquelas formigas com asas, entre outros que não citarei pois isso não é uma página de tortura de protetores de insetos e animais em geral!
É difícil, mas eu meio que me acostumei com isso. Afinal, ela já acostumou comigo matando pessoas e pedindo o porão da casa dela para guardar os corpos…ééé, amigos aceitam os defeitos!

Sem mais o que falar, acho que vou indo. Estou meio cansada, e minha garganta está doendo um bocado. Sei lá, estou uma bolinha de ping-pong intalada aqui do lado esquerdo e não quer sair…algo como amigdalite crônica?? Não sei, não sou especialista…mas que dói, isso sim.

Agora, thau!
Theo Casanova**

P.s.: Fiquei com peso na conciência, não mato gente não. É óbvio, não é?? o.O Se não for eu provo, na casa da Jo nem tem porão! Pelo que eu saiba, né!! Mesmo assim, não mato ninguém, só um ou outro desconhecido, sabe. Chega, não matei, não mato, e eu cansei da brincadeira!! *Hmpff*

P.s.s.: Esqueci de mandar beiojoss…Ok, beiojos de tortas de carne da Srª Lovett!! Uhh, diliça!!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Que maldade co bichinho…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s